A telemedicina pode ser tão confiável quanto a medicina convencional quando usada no sistema único de saúde - SUS?

A telemedicina pode ser tão confiável quanto a medicina convencional quando usada no sistema único de saúde - SUS?

Autores

DOI:

https://doi.org/10.55684/2024.82.003

Palavras-chave:

Encaminhamentos, Sistema Único de Saúde, SUS, Telemedicina, Teleneurologia

Resumo

Introdução: A telemedicina quando aplicada à neurologia, possibilita melhor diagnóstico e condutas mais específicas e adequadas, bem como desfecho com grande diminuição de custos pela não necessidade de encaminhamentos desnecessários.

Objetivos: Apresentar a evolução tática e técnica da implantação da era da informação no atendimento à distância em neurologia, ou seja, a teleneurologia.

Método: Coleta de informações e dados existentes na legislação brasileira sobre o tema, em livrarias e editoras virtuais, e em plataformas virtuais buscada por descritores relacionados, os quais foram identificados por meio do DeCS utilizando os seguintes termos: “Encaminhamentos. Sistema Único de Saúde. SUS. Telemedicina. Teleneurologia” e seus equivalentes em inglês “Brazilian Unified Health System. SUS. Referrals. Telemedicine. Teleneurology” com busca AND ou OR, considerando o título e/ou resumo.

Resultados: A busca incluiu 58 artigos, que após análise do título, resumo e vista sua adequação foram lidos na íntegra por 2 dos autores.

Conclusão: O potencial da teleneurologia é promissor, atuando na redução de custos de saúde, serviços de hospitalização e ampliação da comunicação multidisciplinar entre diferentes provedores, uma vez que pode incluir as consultas virtuais por meio de videoconferência, a transmissão de exames e imagens médicas, a monitorização de sinais vitais e outros dados clínicos dando aos profissionais de saúde oportunidade de avaliar e tratar os pacientes de maneira remota.

 

Downloads

Publicado

22-02-2024

Edição

Seção

Artigo de Revisão
Loading...