O papel do forame clinocarotídeo na cirurgia de aneurismas da artéria oftálmica

O papel do forame clinocarotídeo na cirurgia de aneurismas da artéria oftálmica

Autores

DOI:

https://doi.org/10.55684/2024.82.005

Palavras-chave:

Aneurisma cerebral, Base do crânio, Artéria carótida interna, Osso esfenoide

Resumo

Introdução: O processo clinoide anterior pode apresentar variações anatômicas entre os indivíduos, até mesmo com alterações no mesmo indivíduo (entre os lados), principalmente relacionado à formação de ponte óssea entre ele e o processo clinoide médio e o processo clinoide posterior. O reconhecimento do forame o clinocarotídeo é importante no tratamento de aneurismas do segmento oftálmico da artéria carótida interna, uma vez que a necessidade de realizar a clinoidectomia anterior pode proceder-se com lesão inadvertida das estruturas vasculares.

Objetivo: Revisar a incidência do forame clinocarotídeo e ponte óssea interclinoide na literatura atual.

Método: Revisão integrativa colhendo informações existentes em plataformas virtuais através dos descritores “aneurisma cerebral, base do crânio, artéria carótida interna, osso esfenoide” e “brain aneurysm, skull base, internal carotid artery, sphenoid bone” com busca AND ou OR.

Resultado: Incluiu-se o total de 25 artigos que foram lidos e resumidos para esta revisão.

Conclusão: A presença de aneurismas na região paraclinoide/segmento oftálmico da artéria carótida interna tem maior incidência tanto do forame clinocarotídeo quanto da ponte óssea interclinoide.

Downloads

Publicado

22-02-2024

Edição

Seção

Artigo de Revisão
Loading...